O Yoga da mudança interior

Mudar? É um processo demorado que pode levar uma vida, já que se trata de um caminho rumo a aceitação e ao bem-estar, neste corpo físico, aqui e agora. Mas não é nada metafísico, não é magia, é um simples trabalho mental.

Não precisa de alterar nada em concreto mas simplesmente manter-se atento ao exercício de controlar os pensamentos. Porque uma mente controlada, livre de preocupações e distrações, é o objectivo de um yogi. Distrair-se é fácil, claro. Por isso, crie estratégias que o obriguem a activamente ‘esvaziar’ a sua cabeça. Para o mim, durante muito tempo foi um lembrete de hora a hora no telemóvel o truque para manter o foco. Para si, aulas de yoga semanais podem ser a solução.

Mesmo que acorde feliz e com energia, isso não significa que sua energia se vai manter positiva ao longo do dia. Ter boa vontade, só, não basta. É preciso actuar. Basta ficar frustrado, bloqueado, enervado, que a nossa vibração muda. E cada vez que nos sentimos ‘atacados’, remoemos os nossos pensamentos e vamos mantendo a nossa energia em baixo.

Identificado o problema passa para a solução: se quer que alguma coisa mude, comece por mudar a sua perspetiva das coisas.

Pergunte-se:
    . Se alguém me aborrecer, quem está aborrecido? Sou eu
    . Se alguém me irritar, quem está irritado? Sou eu
   . Se algo me frustrar, quem fica frustrado? Sou eu.

O truque é escolher não ceder ao desconforto.
«Cada vez que me dou conta que estou com desconforto, fico satisfeito por ter conseguido constatá-lo. E quando me foco nesta pequena conquista, este sucesso, já não me estou a focar no que me causou desconforto». Simples, não acha?

Se o primeiro passo é a tomada de consciência, o segundo é a sua materialização. Por isso, recomendo que no final de cada dia, cada yogi procure pensar nas respostas para quatro simples perguntas:

    . Quais foram as experiências do dia que desencadearam desconforto (quais os medos)?
    . Quais foram os pensamentos do dia?
    . Que sentimentos tive quando senti desconforto?
   . Como é que estes desconfortos alteraram o meu comportamento?

As respostas, prometo, serão elucidativas. Trabalho mental, lá está!

FlHdawW1rRXpNE8qF2yd2jTne9cc7O2hcvgVBQ7hnY0
Foto por Mário Fragoso

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: