A Importância de uma Alimentação WFPB

Por Emília Luís
Health Coach, Formadora, Psicóloga Social e Organizacional

Conhece o termo WFPB? Esta sigla refere-se a um tipo de alimentação específico, Whole Foods Plant Based; a opção pela qual eu pessoalmente opto e uma opção a considerar desse lado. Curiosos? Vamos então desmistificar com algumas perguntas e respostas.

No que consiste esta abordagem dietética?

Comida integral, vegetal e não processada. Não podia ser mais simples. Optamos por alimentos minimamente processados, preferencialmente locais e biológicos.

Quais os benefícios de alterar os hábitos alimentares para este regime?

Os benefícios são imensos e começam a surgir em poucos dias (dependendo de como era a sua dieta anterior). A curto prazo vai notar menos inchaço e retenção de água, aumento de energia, melhor sono, mais foco, humor mais positivo, entre outros; a longo prazo pode contar com riscos diminuídos de doenças crónicas, cancro, declínio cognitivo, doença cardíaca e diabetes, assim como melhor desempenho desportivo e sexual, só para nomear alguns.

Mas mais especificamente, o que posso ou não comer?

Se se recorda do artigo anterior, não aconselho a proibição ou introdução de alimentos na nossa dieta; opto por aconselhar experiências, experiências que cada um de nós deve fazer com a comida de forma a encontrar o que melhor se adequa num determinado tempo e local, sabendo que pode ser variável no futuro.

Tendo dito isto, existem algumas indicações sobre a abordagem WFPB. Vamos aos básicos:

  • Opte por vegetais e fruta frescos sempre que possível (congelado pode ser uma opção viável também);
  • Adicione cereais integrais (ex: aveia, arroz, millet, trigo sarraceno, quinoa);
  • Procura proteína? Escolha leguminosas, de preferência demolhadas previamente;
  • Não se esqueça das gorduras saudáveis na forma de frutos secos e sementes;

Pronto para levar esta dieta ao próximo passo?

  • Suplemente (opcionalmente) com superfoods como especiarias, chás ou ‘pós’ (ex: maca, açaí, erva-trigo, matcha);
  • Gosta de doces? Escolha adoçar com fruta seca ou adoçantes naturais como xarope de ácer, xarope de côco ou xarope de tâmaras;
  • Ocasionalmente consuma produtos vegetais minimamente processados como tofu, tempeh, leites e manteigas vegetais (caseiros são os melhores), pão de fermentação lenta e natural (sem glúten se necessário) e alimentos fermentados como miso, sauerkraut e kimchi.

Tente evitar:

  • Produtos animais: carne, peixe, ovos, laticínios;
  • Produtos refinados, processados e hidrogenados: margarinas, óleo depalma, refeições pré-confeccionadas e produtos brancos (ex: açúcar, farinha, pão, massa)

Parece difícil?

Quando estiver no supermercado escolha alimentos com um rótulo mínimo, de preferência com uma lista que não exceda os 5-7 ingredientes. O melhor mesmo é escolher os que só têm um ingrediente, como a alface, o feijão preto ou a banana.

Ainda está difícil? Não fui convincente? Apresento-lhe então algumas sugestões a aplicar num plano semanal.

Pequeno Almoço: Papas de aveia com água morangos e nozes; pão com abacate e tomate; smoothie de banana, espinafres, courgete, linhaça e leite de aveia; iogurte com mix de sementes.

Almoço: Salada de alface, rúcula, pepino, tomate, azeitonas, quinoa, grão e abacate com vinagrete de azeite e sumo de limão; tosta de pasta de lentilhas com espinafres; massa integral (sem glúten se necessário) com pesto caseiro (sem queijo!) e tomate cherry assado.

Jantar: Caril de vegetais; a bela da Sopa; Bowl de vegetais assados (brócolos, batata doce, cebola roxa) com tofu, arroz integral e tahini.

Ainda tem questões?

Convido à leitura de alguns livros que marcaram o meu percurso e o de tantos outros que optaram por este estilo de vida e alimentação. Juntos caminhamos em direção a melhor saúde e sustentabilidade, nossa, de todos os seres e do planeta.

Recursos Úteis:

  • Documentários: Forks Over Knives; What The Health
  • Livros: The China Study; How Not To Die; Finding Ultra
  • Podcast e Canais YouTube: The Rich Roll Podcast; Pick Up Limes;Avantgardevegan; Deliciously Ella
  • Personalidades: Neal Barnard; T. Colin Campell, Garth Davis; Rich Roll; Caldwell Esselstyn; Michael Greger
  • Em Português: Kitchen Dates; Inês Pais; Nuno Mota (Alho Francês); Vânia Ribeiro (Made by Choices)

Emília Luís
. focusonblurry@gmail.com 
. focusonblurry.com
. Facebook @focusonblurry
. Instagram @focusonblurry
. @emilialuis no LinkedIn e Pinterest

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Site no WordPress.com.

EM CIMA ↑

%d bloggers like this: