Slow Living Yoga

O Blogue dos Yogis que vivem na cidade.


Deixe um comentário

Yoga e Desporto. Sinta-se bem!

Estar bem consigo próprio e como mundo é uma meta que todos gostaríamos de alcançar. Temos os meios para o fazer e a liberdade de poder escolher as atividades que queremos, desde que ajustadas à nossa agenda sempre muito preenchida. Podemos fazer tudo o que quisermos para estar bem por dentro e óptimos por fora. Queremos o melhor da vida para viver melhor e temos o direito de o desejar!

Quando chegámos à conclusão que algo deve mudar, quando estamos decididos a subir um degrau no nosso bem-estar para obtermos mais satisfação queremos agarrar o “touro pelos cornos” e começamos sempre pelo mais óbvio e visível… A nossa aparência! É então que decidimos mudar o estado das coisas e atiramo-nos de cabeça em práticas desportivas ou atividades que prometem resultados rápidos e visíveis em prazos reduzidos.

EXERCÍCIO FÍSICO, SIM OU NÃO? 

Estas atividades que prometem mudanças radicais são muitas vezes demasiado violen- tas para nós. Podemos, talvez, estar prontos mentalmente, mas fisicamente poderá não ser bem o caso. O que é óbvio é que temos “os olhos maiores do que a barriga” e acabamos por criar lesões que irão demorar meses a curar. A final, não estávamos preparados… Magoamo-nos de forma irremediável, trazendo sofrimento físico, desânimo e perda de força de vontade. Mas se o Running e o Cross-fit não servem para nós, então o que nos resta? Nada, pensamos, pois todos falam deles como sendo uma prática comum e ideal. Ou talvez não… E o Yoga?

É verdade, o Yoga é frequentemente referido como sendo uma moda, mas uma moda já antiga que permanece na boca do povo como se fosse recente. Mas se é falada e se está na boca do povo é porque há resultados e cada vez mais pessoas a falarem sobre isto! E quanto mais divulgado, mais cresce. E se cresce é porque os resultados são visíveis a vários níveis: muda-nos por fora e por dentro, quando praticado com empenho e consciência, trazendo-nos resultados positivos e evidentes. Tanto tonifica os músculos, como acalma a mente, devolve-nos a mobilidade articular e estabiliza as emoções. Até parece magia ou demasiado bom para ser verdade!

 

OS HOMENS E O YOGA

Fala-se muito de Yoga, é verdade, mas existe a possibilidade de ser uma seita esotérica e dizem que até é. Parece ser uma coisa só de mulheres ou de idosos. Uma coisa para meninas hiper flexíveis ou pessoas incapacitadas. Os homens ocidentais são os primeiros renitentes, mas não são os únicos, obviamente. A nossa sociedade não deixa de ser principalmente fundamentada em conceitos sociais de ordem patriarcal (podem argumentar o que quiserem, as coisas são o que são). Mesmo que assumidos como liberais e/ou modernos, há frequentemente barreiras de ordem psicológica e cultural, por vezes bem escondidas no nosso inconsciente.

Seremos, nós, os homens, tão limitados a um Ego machista para continuarmos a criar uma imagem utópica de normalidade? Felizmente, já cheguei a ter aulas onde o número de participantes masculinos se equiparava ao do sexo feminino e não deixam de ver e/ou gostar de futebol, ou até de beber cervejas com amigos (perdoem-me o estereótipo!). Mas, de facto, estas estatísticas podem não ser verdade para a maioria dos estúdios de Yoga nacionais.

DESPORTO VS. YOGA

Também se costuma praticar Yoga como complemento de outras práticas desportivas ou quando não nos encaixamos em mais nada, confundindo-se comumente com alongamentos e/ou aulas de streching. Mas no fundo, o Yoga (neste caso, o Hatha Yoga) é uma forma de recondicionar ao corpo e é uma preparação possível a atividades físicas radicais.

Antes de qualquer prática mais explosiva, dever-se-ia praticar Yoga para ganhar estrutura muscular e mobilidade, e desenvolver consciência corporal. Quando não sabemos onde nos encaixamos, o mais provável é encontrarmos no Yoga uma solução para atingir objetivos pessoais de bem-estar. Mas de facto, é preciso alguma maturidade e superar as limitações criadas pela nossa mente (e pela dos outros). É preciso termos estrutura mental para integrar a sua ética filosófica, como os Yamas e Nyamas, no nosso quotidiano.

Os Yamas e Nyamas são os dois primeiros passos que levam ao autoconhecimento e estão incluídos numa obra de Patanjali, os Yoga Sutras, ou aforismos do Yoga. Os Yoga Sutras mostram-nos que o Yoga não é só uma prática física que fortalece e traz saúde ao corpo. É, antes de mais, uma filosofia de vida. Através dos sutras temos um caminho que nos leva ao autoconhecimento e ao equilíbrio perfeito entre corpo, mente e espírito.

Ao longo do tempo tenho recebido muitas questões sobre a prática de desporto versus a prática de Yoga. Como já referi, as duas podem ser complementares. No desporto deparamo-nos com um aspeto de competitividade que nos pode desmotivar e no Yoga encontramos muitas vezes um contentamento ligado ao desenvolvimento da autoconsciência.

O Yoga poderá então ser suficiente para si ou poderá de facto precisar dos dois para equilibrar a sua vida. O Yoga não é para todos, é para quem tem maturidade suficiente para querer mudar por dentro e por fora, e também mudar a sua visão do mundo, assumir o controlo da sua vida tomando decisões sem influências subjetivas da sociedade através de autodisciplina, ética e moral permanentes.

A vontade de praticar procura, no fundo, responder a duas necessidades do crescimento espiritual: criar foco para a mente e criar consciência corporal: E porque quero praticar Hatha Yoga? Para manter a mente concentrada, manter a forma física, para fins terapêuticos ou para criar disciplina física/mental.

dsc4930.jpg


Deixe um comentário

Começar o Verão com um retiro de Yoga e Detox. 7,8 e 9 de Julho 2017

Começar o Verão com uma desintoxicação a fim de eliminar o que menos interessa e dar lugar a um corpo mais ágil dando lugar à época de férias,com leveza e serenidade, é a proposta base dos professores Paula Sousa e Jean-Pierre de Oliveira para este retiro que conta novamente com a participação de Leonor clara (Tribo da terra) na parte da alimentação .

Esta desintoxicação nas prática no Yoga, caracteriza-se por pranayamas de limpeza, ásanas de torção e equilibrantes e por criar o hábito de libertar a nossa mente de pensamentos negativos e tóxicos, o que também é uma forma de desintoxicação.
Cultivarmos pensamentos positivos cria na nossa mente uma vibração mais serena. Ao criarmos intenções positivas, o nosso poder de concretização aumenta e os novos desafios dão lugar a excelentes oportunidades para aprendizagens e reencontros.

Vale a pena parar tudo e fazer uma reavaliação da nossa vivência e arranjarmos algum tempo para uma “desintoxicação” de corpo e mente, o que levará a uma elevação da consciência e nos tornará mais unos, nos ajudará a dar valor ao que realmente importa e a estar mais presentes no Agora.
Corpo e mente desintoxicados e renovados, permitem-nos um equilíbrio espiritual e uma vivência plena e feliz.

Acrescentando a isto, uma alimentação de Detox consciente irá estar presente durante todo o retiro , já que a alimentação é também uma ferramenta indispensável neste processo. Refeições preparadas com amor irão receber-nos após as práticas de Yoga, Meditação e Reflexões.

Praticantes de Yoga de todas as tradições e níveis de experiência são bem-vindos. Todos são bem vindos, de coração aberto à partilha.

Onde?
Quinta São Pedro – Turismo de Natureza
Rua do Movimento das Forças Armadas
2815-786 Sobreda
Portugal

A Quinta de São Pedro é uma propriedade de 4 hectares na península de Setúbal, localizado a 12 km a sul de Lisboa e a 5 km da costa do Atlântico.
A Quinta é um Centro de Estudos principalmente para botânicos e zoólogos que foi criada em 1960 para fornecer facilidades para cientistas visitantes que desejam levar a cabo o seu próprio trabalho de campo, e para estudantes de ciências naturais.
No centro do complexo encontram-se a casa da fazenda moderna e edifícios de trabalho em torno de uma praça central.
Desde 2013 esta reserva natural privada também oferece às as suas instalações para Turismo Natural, Workshops e Seminários
As instalações são excelentes, toda a área é muito bonita,com quartos agradáveis e espaçosos com casa de banho dentro de cada quarto (quartos duplos), espaços de refeição interiores e exteriores com ambiente relaxante e acolhedor. Espaços comuns para ler e descansar, uma sala para prática de yoga e meditação e espaços ao ar livre para as práticas matinais.
É um local maravilhoso e único!

Durante o tempo livre poderemos fazer uso de tudo o que a Quinta tem para oferecer:
. Piscina de 5m para aproveitar o calor de Julho
. 4 hectares de natureza espaço em paz para passear, relaxar e contemplar
. E ainda.. Praia a 5Km para o banho de mar

Para mais informações sobre inscrição e participação, contactar via o email:
info@yoga-spirit.pt

13439000_1144409688954281_5523131951605584113_n-2


Deixe um comentário

Dirigir uma aula de yoga é muito mais do que enumerar sequências de posturas

Dirigir uma aula de yoga é muito mais do que enumerar sequências de posturas…

O Yoga é mais do que pensamos. É uma atitude na vida, é uma vontade de transformar o nosso quotidiano em algo que nos preenche e enaltece. É o momento em que tomamos consciência de quanto redutores os nossos pensamentos possam ser e que descobrimos que os podemos mudar, focando no que sabemos que nos faz sentir bem em vez de insistir e remoer “no que é”.

O Yoga é o momento em que nos tornamos o observador consciente de nos próprio e das nossas interações com os outros. É o momento e que entendemos o nosso Dharma, o nosso lugar na sociedade. Pois só  assim a nossa vida tem sentido.

É neste momento que o professor atento realiza que ele continua um aluno, a aprender da sua interacção com outros pois, aluno ou professor, estamos sempre a aprender.
Dirigir uma aula de Yoga é uma troca de experiências, é uma entrega permanente do professor e dedicação absoluta para que cada praticante possa encontrar a sua própria matriz criadora.

O professor é o catalisador de expansão do aluno dedicado.

IMG_8310

Foto por http://www.fragosomario.com


Deixe um comentário

A criança em mim.

O conceito de “Resgate da criança interior” foi-me difícil entender, em primeiro lugar, e depois, quando o entendi melhor, difícil de aceitar.
A ideia de focar no passado para nos libertar de traumas de infância, por não ter recebido a compreensão, o carinho, o abraço, a segurança, o incentivo que julgamos necessário ao nosso equilíbrio de hoje…

Sempre achei pouco intuitivo ficar agarrado ao passado, culpar os outros das minhas inseguranças e das minhas necessidades actuais.

Acredito que as pessoas a minha volta sempre fizeram o melhor do que eram capazes. Hoje não responsabilizo ninguém além de mim próprio no que diz respeito a minha forma de pensar e de sentir.

O Yoga tem sido a minha cura, o meu resgate.
Não importa o meu passado. O importante para mim é de me focar para viver o “presente” da melhor forma, com o sorriso nos lábios.

IMG_5011foto por Mário Fragoso. http://www.fragosomario.com


Deixe um comentário

Abril é o mês do nosso retiro de yoga e meditação! Junta-se a nós?

Jean-Pierre de Oliveira e Paula Sousa criaram um retiro de yoga para o próximo mês de abril. O desafio para os participantes é passar três dias imersos na filosofia e ensinamento do yoga e da meditação. Aos yogis, pede-se dedicação. A inspiração fica por conta do espaço, a Casa Shanti, e da sua energia mística.  Situada a poucos quilómetros de Mafra, é um local que convida à introspecção. Os dois carismáticos professores irão partilhar, de coração aberto, as suas práticas, ambas baseadas nas 4 metas da vida, parte integrante da filosofia do Yoga. O conteúdo programático já está pronto e disponível para consulta, mas os lugares são limitados. Consulte o evento criado no facebook aqui! Para mais informações, pode também entrar em contacto com os professores através dos emails info@yoga-spirit.pt e psousa007@hotmail.com.

Screen Shot 2016-02-18 at 16.04.19

Foto por Mário Fragoso – http://www.fragosomario.com


Deixe um comentário

3 Dicas para viver melhor

Viver bem no fundo é muito simples, cuide de si e aplique as seguintes regras:

  • Mantenha-se activo/a. Faça exercício, nem que seja 10 a 30 minutos de actividade por dia e preferivelmente, Yoga
  • Tenha uma alimentação racional, seja “flexitariano/a” sem fundamentalismos
  • Descanse, oiça música e medite, nem que seja por alguns minutos
  • Aplique a regra dos 3 “E” nas suas acções: Energia, Entusiasmo e Empatia

e sorrir faz bem a saúde, não hesite!

IMG_4849