Slow Living Yoga

O Blogue dos Yogis que vivem na cidade.


Deixe um comentário

Aula de Yoga completa | Video

Com os seus habituais encontros mensais, que já atraem mais de 150 pessoas, tendo lugar reservado a cada último domingo, Jean-Pierre de Oliveira convida-o a participar na conhecida aula por donativo livre. Esta masterclass foi gravada no dia 29 de Abril, das 10h30 às 12h.

Pode ver ou reviver esta aula aqui, e outras mais no nosso canal Youtube.

Créditos do video: Ricardo Costa


Deixe um comentário

Yoga e Desporto. Sinta-se bem!

Estar bem consigo próprio e como mundo é uma meta que todos gostaríamos de alcançar. Temos os meios para o fazer e a liberdade de poder escolher as atividades que queremos, desde que ajustadas à nossa agenda sempre muito preenchida. Podemos fazer tudo o que quisermos para estar bem por dentro e óptimos por fora. Queremos o melhor da vida para viver melhor e temos o direito de o desejar!

Quando chegámos à conclusão que algo deve mudar, quando estamos decididos a subir um degrau no nosso bem-estar para obtermos mais satisfação queremos agarrar o “touro pelos cornos” e começamos sempre pelo mais óbvio e visível… A nossa aparência! É então que decidimos mudar o estado das coisas e atiramo-nos de cabeça em práticas desportivas ou atividades que prometem resultados rápidos e visíveis em prazos reduzidos.

EXERCÍCIO FÍSICO, SIM OU NÃO? 

Estas atividades que prometem mudanças radicais são muitas vezes demasiado violen- tas para nós. Podemos, talvez, estar prontos mentalmente, mas fisicamente poderá não ser bem o caso. O que é óbvio é que temos “os olhos maiores do que a barriga” e acabamos por criar lesões que irão demorar meses a curar. A final, não estávamos preparados… Magoamo-nos de forma irremediável, trazendo sofrimento físico, desânimo e perda de força de vontade. Mas se o Running e o Cross-fit não servem para nós, então o que nos resta? Nada, pensamos, pois todos falam deles como sendo uma prática comum e ideal. Ou talvez não… E o Yoga?

É verdade, o Yoga é frequentemente referido como sendo uma moda, mas uma moda já antiga que permanece na boca do povo como se fosse recente. Mas se é falada e se está na boca do povo é porque há resultados e cada vez mais pessoas a falarem sobre isto! E quanto mais divulgado, mais cresce. E se cresce é porque os resultados são visíveis a vários níveis: muda-nos por fora e por dentro, quando praticado com empenho e consciência, trazendo-nos resultados positivos e evidentes. Tanto tonifica os músculos, como acalma a mente, devolve-nos a mobilidade articular e estabiliza as emoções. Até parece magia ou demasiado bom para ser verdade!

 

OS HOMENS E O YOGA

Fala-se muito de Yoga, é verdade, mas existe a possibilidade de ser uma seita esotérica e dizem que até é. Parece ser uma coisa só de mulheres ou de idosos. Uma coisa para meninas hiper flexíveis ou pessoas incapacitadas. Os homens ocidentais são os primeiros renitentes, mas não são os únicos, obviamente. A nossa sociedade não deixa de ser principalmente fundamentada em conceitos sociais de ordem patriarcal (podem argumentar o que quiserem, as coisas são o que são). Mesmo que assumidos como liberais e/ou modernos, há frequentemente barreiras de ordem psicológica e cultural, por vezes bem escondidas no nosso inconsciente.

Seremos, nós, os homens, tão limitados a um Ego machista para continuarmos a criar uma imagem utópica de normalidade? Felizmente, já cheguei a ter aulas onde o número de participantes masculinos se equiparava ao do sexo feminino e não deixam de ver e/ou gostar de futebol, ou até de beber cervejas com amigos (perdoem-me o estereótipo!). Mas, de facto, estas estatísticas podem não ser verdade para a maioria dos estúdios de Yoga nacionais.

DESPORTO VS. YOGA

Também se costuma praticar Yoga como complemento de outras práticas desportivas ou quando não nos encaixamos em mais nada, confundindo-se comumente com alongamentos e/ou aulas de streching. Mas no fundo, o Yoga (neste caso, o Hatha Yoga) é uma forma de recondicionar ao corpo e é uma preparação possível a atividades físicas radicais.

Antes de qualquer prática mais explosiva, dever-se-ia praticar Yoga para ganhar estrutura muscular e mobilidade, e desenvolver consciência corporal. Quando não sabemos onde nos encaixamos, o mais provável é encontrarmos no Yoga uma solução para atingir objetivos pessoais de bem-estar. Mas de facto, é preciso alguma maturidade e superar as limitações criadas pela nossa mente (e pela dos outros). É preciso termos estrutura mental para integrar a sua ética filosófica, como os Yamas e Nyamas, no nosso quotidiano.

Os Yamas e Nyamas são os dois primeiros passos que levam ao autoconhecimento e estão incluídos numa obra de Patanjali, os Yoga Sutras, ou aforismos do Yoga. Os Yoga Sutras mostram-nos que o Yoga não é só uma prática física que fortalece e traz saúde ao corpo. É, antes de mais, uma filosofia de vida. Através dos sutras temos um caminho que nos leva ao autoconhecimento e ao equilíbrio perfeito entre corpo, mente e espírito.

Ao longo do tempo tenho recebido muitas questões sobre a prática de desporto versus a prática de Yoga. Como já referi, as duas podem ser complementares. No desporto deparamo-nos com um aspeto de competitividade que nos pode desmotivar e no Yoga encontramos muitas vezes um contentamento ligado ao desenvolvimento da autoconsciência.

O Yoga poderá então ser suficiente para si ou poderá de facto precisar dos dois para equilibrar a sua vida. O Yoga não é para todos, é para quem tem maturidade suficiente para querer mudar por dentro e por fora, e também mudar a sua visão do mundo, assumir o controlo da sua vida tomando decisões sem influências subjetivas da sociedade através de autodisciplina, ética e moral permanentes.

A vontade de praticar procura, no fundo, responder a duas necessidades do crescimento espiritual: criar foco para a mente e criar consciência corporal: E porque quero praticar Hatha Yoga? Para manter a mente concentrada, manter a forma física, para fins terapêuticos ou para criar disciplina física/mental.

dsc4930.jpg


Deixe um comentário

Lançamento do livro “Slow Living Yoga” de Jean-Pierre de Oliveira

Slow Living Yoga de Jean-Pierre de Oliveira
“Primeiro mudamos nós. Depois mudamos o mundo.” Edições ARENA

A partir de hoje, dia 20 de Setembro 2017, poderá encontrar o livro de Jean-Pierre nas lojas especializadas.

Mais do que um livro, é essencialmente uma partilha intimista de pensamentos, sentimentos e emoções…
“Ser” humano é uma experiência avassaladora. Todos nós estamos sujeitos as dificuldades inerentes a nossa convivência com os “outros”.  Neste livro falo de como consigo criar uma vida plena aplicando técnicas para gerir o tipo de pensamentos que vou criando, evitando de focar nas coisas que não tenho e mantendo todo a minha atenção no que quero conseguir e que me fará mais feliz. Contudo, o maior obstáculo é conseguir parar o turbilhão de emoções no qual navegamos e redirecionar a mente. Aqui apresento, com as minhas dicas para um Slow Living, o meu Yoga interior.

“Vivemos numa sociedade exigente. Exige-nos pressa, tempo, atenção. As exigências das nossas vidas socioprofissionais cada vez mais aceleradas sobrepõem-se a nós. E entre tudo o que “é preciso” ser feito, não temos tempo para nos dedicarmos ao desenvolvimento da nossa consciência e vivemos, inevitavelmente, em permanente desilusão. Para escapar, precisamos de ser conscientes não só dos nossos pensamentos, mas sobretudo da sua natureza. Tomar consciência é mais do que uma acção, é um estilo de vida. Para mim, é, em suma, Yoga.”

Screen Shot 2017-09-20 at 09.15.17


Deixe um comentário

Professor de Yoga, uma carreira possível em Portugal?

Jean-Pierre de Oliveira tem sido pioneiro na divulgação do yoga e sua consolidação como atividade profissional em Portugal, alinhando os seus padrões de  ensino aos da maior associação do mundo do Yoga.

O curso de professores de Hatha Yoga de 200 horas da Yoga Spirit, dirigido por Jean Pierre de Oliveira, é reconhecido e certificado pela maior associação de yoga do mundo, a Yoga Alliance USA. E a próxima edição já tem data marcada: 21 de Outubro. Inscrições através do info@yoga-spirit.pt.

Para Jean Pierre, o reconhecimento é uma vitória. «Este selo de qualidade eleva a formação da Yoga Spirit à primeira linha das escolas de yoga mundiais, subindo os seus padrões de ensino e atestando da sua  qualidade e seriedade», defende. A certificação internacional garante também aos alunos uma melhor qualificação para o mercado de trabalho internacional. Com ela, poderão dar aulas em todos os centros de yoga mais reconhecidos no mundo. Estão associados à rede da Yoga Alliance mais de 40 000 professores e 3 000 escolas.

O curso da Yoga Spirit caracteriza-se pela sua abordagem prática. «Podemos transpor estas ideias para a nossa vida e quotidiano, tal como ensinado no Bhagavad-Gita, a ‘bíblia’ Hindu», explica Jean Pierre. As aulas têm lugar um fim-de-semana por mês, no estúdio de Xabregas , em Lisboa. Entre as 10 e as 17 horas de sábado e de domingo, num total de 12 horas no decorrer dos 10 meses da formação. As sessões incluem um módulo teórico e outro prático. Os alunos devem ainda praticar um mínimo de duas horas de yoga por semana. E Jean Pierre oferece a todos os inscritos participação gratuita em qualquer uma das aulas que dirige de segunda a sexta-feira

O programa, segundo parâmetros do Yoga Alliance

Os conteúdos programáticos são os exigidos pela Yoga Alliance. As 200 horas dividem-se em quatro módulos: filosofia do yoga (30 horas); práticas intensivas de Asanas fundamentais e variantes (100 horas); metodologias de instrução sobre vocabulários em sânscrito, técnicas de meditação, gestão de grupos e ajustamentos verbais (35 horas); e anatomia e biomecânica do corpo (35 horas).

A formação prevê ainda trabalhos de casa para todos os participantes. E Jean Pierre recomenda a prática de Hatha Yoga, em regime de Karma Yoga: em ONGs ou outras organizações de solidariedade social.​

Professores de yoga, uma carreira possível?

A comunidade de yogis em Portugal está a crescer. Para uns, é a sua práctica enquanto exercício físico (e só) que convence. Mas para muitos o yoga é um estilo de vida e os exercícios físicos que associamos à disciplina (as asanas) são apenas um dos muitos pontos em que se sentem envolvidos pelo yoga. E se esta disciplina pode ser um estilo de vida, porque não pode ser também uma escolha profissional? E se lhe dissemos que já é?

A decisão não é fácil, mas há quem a tenha tomado. Para Jean Pierre de Oliveira, 2015 foi o ano da grande mudança. É professor de yoga há quase dez anos, mas só neste ano é que tomou a decisão de ser ‘apenas’ professor de yoga. Para trás, ficou uma carreira de quase 20 anos na área do marketing, com cargos de gestão em empresas como a Gillette, Ballentine’s, Intermarché, E.Leclerc e Aki/Leroy Merlin. «Sinto-me grato e feliz por ter escolhido este rumo», confessa. Mas sabe que a mudança que procura nunca termina, por isso todos os dias insiste na decisão que tomou. «É um processo demorado que pode levar uma vida, já que se trata de um caminho rumo a aceitação e ao bem-estar, neste corpo físico, aqui e agora», acrescenta.

Gestores holísticos

«Lidar com o dinheiro costuma ser o maior obstáculo à nossa espiritualidade», comenta Jean Pierre. E quem diz dinheiro, diz todas as questões logísticas que estão inerentes à gestão de um negócio. Sim, porque é disso que se trata, quer trabalhe para uma academia, quer abra o seu espaço. «Somos gestores holísticos», define o professor. É preciso gerir emails, responder a telefonemas, fazer (e cobrar) pagamentos e, claro, desenvolver capacidades de organização. Nada de novo, certo? A ‘complicação’ está em conciliar esse lado materialista do negócio com o lado mais espiritual do yoga. Ou estará?

A gestão dessa incompatibilidade variará de gestor para gestor. Para o Jean Pierre a solução é uma e é simples: «não vivemos desligados do mundo em que nos inserimos, pelo contrário. É melhor não nos preocuparmos com o teor espiritual das nossas obrigações ligadas as transações financeiras comuns, mas agir sempre de forma consciente (auto observação e contacto com o nosso Eu) sendo assim, um ser espiritual. O material é inerente ao espiritual. Um não existe sem o outro», remata.

Começar pelo princípio

Comece por uma formação intensiva de um fim-de-semana. Pratique todas as semanas um pouco. Converse com outros yogis. Estude os Yoga Sutras de Patanjali e leia mais sobre o assunto.

Depois, experimente fazer um retiro. Se sentir que está no caminho certo, prossiga para o próximo passo: um curso. Invista numa formação mínima de um ano. Para garantir qualidade, procure formações com certificação da Yoga Alliance (https://www.yogaalliance.org/) ou dirigidas por instrutores certificados pela reputada associação. E prepare-se para uma profissão que está sempre a reclamar-lhe atenção, sempre a reclamar que aprenda a fazer mais e a fazer melhor. Só depois pode começar a exercer. A exercer e a inspirar outros a fazer o mesmo. «Primeiro mudamos nós, depois muda o mundo à nossa volta e depois, se tivermos sorte, mudamos o mundo», lembra Jean Pierre.

Curso de Professor de Hatha Yoga 9ª edição – 2017/2018

A próxima formação de professores de Hatha Yoga dirigida por Jean Pierre de Oliveira já tem data de arranque: 21 de Outubro. As aulas terão lugar no seu estúdio de Xabregas, em Lisboa, com a regularidade de um fim de semana por mês ao longo de 10 meses, até Julho de 2018. A participação no curso requer igualmente uma prática regular de asanas (um mínimo de duas horas semanais), supervisionada por um professor experiente, em paralelo com aulas intensivas aos fins de semana. As pré-inscrições já estão abertas. Informe-se através do email info@yoga-spirit.pt.

Sobre Jean Pierre de Oliveira

Certificado pela Yoga Alliance EUA, Jean-Pierre de Oliveira começou o seu caminho no yoga há quase 10 anos. Às formações com alguns dos maiores nomes do yoga internacionais, soma participações em reconhecidos eventos e seminários nacionais. Mentor do projeto Yoga Spirit, que fundou em 2009, orgulha-se de ter ensinado alguns dos professores de hatha yoga mais promissores de Portugal. Identifica-se com uma abordagem informal e natural à filosofia do yoga, que procura adaptar ao quotidiano de quem o pratica. Tem um estúdio de yoga em Xabregas, dá aulas diariamente e dirige uma comunidade de yogis na Mouraria (agora nos Anjos) que conta já com mais de 100 participantes.


*A b
ibliografia perfeita, segundo Jean Pierre

– Yoga Sutras de Patanjali
– The Yoga Practice Guide, vol 1. & vol 2., por Bruce Bowditch
– The Yoga asana Index, por Bruce Bowditch
– Hatha Yoga Illustrated, por Martin Kirk & Daniel DiTuro
– Lights on Yoga, por B.K.S. Iyengar
– Hinduísmo, por Cybelle Shattuck
– Bhagavad Gita

_DSC2620


Deixe um comentário

Yoga | Aula por donativo livre

Todos os meses Jean-Pierre de Oliveira oferece uma prática de Yoga por donativo livre. Dia 01 de Outubro, das 10h30  às 12h, estaremos de volta as nossas práticas, agora num novo local mais amplo para mais conforto. O nosso encontro está marcado no Anjos70, com direito a cafetaria se quiserem ficar um pouco depois da prática!

THE SAMADHI SEQUENCE 01.10.2017
Community Class 90 mns – Aula por donativo livre
Das 10h30 às 12h00. Participe e verifique as próximas datas no web site da Yoga-Spirit:
http://www.yoga-spirit.pt/eventos

Prática completa com multiplas variantes de Asanas e de Pranayamas, Relaxamento e Pratyhara:
A estructura da aula compõe-se por: 25mn de filosofia e 65mn de prática:
– Concentração com Pranayamas;
– Aquecimentos: Asanas suaves;
– Preparação a postura objectivo (postura mais complexa);
– Postura Pico (objectivo da prática). Consoante o nivel dos praticantes, poderão ser mais do que uma postura;
– Arrefecimento e preparação ao relaxamento;
– Relaxamento: Savasana.
– Prathyara

. Se tiver um tapete seu, agradeço que o leve consigo.
. Community Class – Aula por donativo livre: Os donativos permitem a repetição dos    eventos. Avalie e pondere o seu donativo.

Confirmação de participação via email: info@yoga-spirit.pt
Namastê.

Site: http://www.yoga-spirit.pt/
Facebook: https://www.facebook.com/YogaSpirit.pt
Blog: https://yoga4spirit.wordpress.com/
Newsletter: http://www.yoga-spirit.pt/#!formulrio/cijh
Instagram: https://www.instagram.com/jpierre_yogaspirit

Como sempre, agradecemos que confirmem a vossa presença via o email: info@yoga-spirit.pt
O evento no facebook AQUI!

 


Deixe um comentário

Como apreender Yoga com excesso de peso ?

Na maior parte dos casos, o mais difícil será passar a porta de estúdio de Yoga, pois o Google já nos disse que do outro lado da porta, só iremos encontrar pessoas magras e com corpo de atleta… Mas no fundo, o processo é o mesmo para todos: o primeiro passo é sempre o mais difícil! Se decidirmos que algo deve mudar e que esta determinação consegue superar os nossos medos interiores, então não há outro caminho senão seguir em frente, apesar de sabermos que será duro! Este é provavelmente um ensinamento importante: cultivar a força de vontade.

Deve ser logo equacionado que, para uma pessoa com mais volume corporal, qualquer postura será um maior desafio do que para uma pessoa com características dentro da média e definidas como “normais”. O corpo mexe-se mais devagar, as transições demoram mais tempo a serem executadas e na ausência de aulas específicas e adaptadas a pessoas de “tamanho XL”, como é o caso de Portugal – onde o Yoga ainda tem muito para se desenvolver e convencer o público – o melhor é escolher uma aula de iniciação que permita estas adaptações.

De facto, um simples “levantar os braços por cima da cabeça” irá requerer mais esforço e o tempo de movimentação será mais longo. Se a primeira experiência não foi positiva, aprenda com os erros! Não hesite em investir em si! E porque não marcar pelo menos uma ou duas aulas personalizadas para perceber quais serão as suas dificuldades em aula e como contorná-las? Seja proativo e evite os inconvenientes das correções do seu professor a meio da aula. Irá evitar chamar a atenção dos outros yogis para as suas limitações físicas.

Evite desconfortos e sensações de desajuste, fale sempre com o seu novo instrutor antes da aula. Peça para ficar mais para trás, e se não conseguir seguir o ritmo, faça a aula saltando as posturas demasiado exigentes e substitua-as por outras mais adequadas nesta fase de adaptação.

Também pode procurar no Youtube vídeos de Yoga com adaptações para “corpos largos”. Os americanos – por terem cerca de 36% da população adulta com excesso de peso – são prolíficos em tutoriais de práticas adaptadas e ricos em dicas. Com preparação e uma prática regular, irá agilizar-se independentemente da sua condição inicial, ganhando mobilidade e confiança. O próximo ensinamento é, claramente, a autodisciplina.

O Yoga não é uma competição e não se trata de atingir a perfeição. Use a sua prática como uma oportunidade para conectar a mente com o corpo. Use o Yoga para se aceitar a si próprio e trabalhar a autoestima de forma progressiva e consistente.


Deixe um comentário

Yorganic | Yoga Workshop com Jean-pierre de Oliveira

Domingo 10 de Setembro 2017 – 10h30 – 12h00
Lisboa, Xabregas

Quando usamos os nossos músculos, os mesmos contraem de fora para dentro, criando força e resistência. Iremos usar o potencial desta força organica natural e expandi-la de dentro para fora, abrindo-nos as possibilidades que a vida nos promete e a todo o potencial que o corpo humano, como veículo de crescimento consciente individual, nos oferece.

Do coração, que será o nosso centro de atenção, entendendo aqui o nosso coração orgânico, o coração físico, levaremos esta energia vital para fora do corpo e irradia-la para todos os lados da nossa realidade física.

O corpo inteiro será o nosso único Dristhi, movendo-nos e direccionando a nossa energia física para os níveis mais subtis de prana da consciência universal.

Participe neste workshop único para expandir a sua prática. Para mais informações sobre o evento: Aqui

Yorganic – The Karma-Prana Sequence
Prática de 90mns
Flow (sequência fluida) acompanhado de alinhamentos biomecânicos.
. Karma: Intenção e Acção muscular
. Prana: Energia Expansiva e flow de energia vital

Inscreva-se via o email: info@yoga-spirit.pt

_DSC4877